Poemas

Embora raramente seja um autor de poucas palavras, Stephen King também se aventurou no romântico e filosófico ramo dos poemas ao longo de sua extensa carreira, e aqui está a lista deles.


Harrison State Park ’68 (1968)

Título original: Harrison State Park ’68

Publicado no livro/revista: Ubris (1968); The Devil’s Wine (2004)

Sinopse: Seu primeiro poema exposto ao público se chama “Harrison State Park ’68”; ele não possui uma narrativa clara, mas é construído com referências populares da época e conotações sexuais.

Personagens: ———-


The Dark Man: O Homem Que Habita a Escuridão (1969)

Título original: The Dark Man

Publicado no livro/revista: Ubris (1960); Moth (1970); The Devil’s Wine (2004); The Dark Man: O Homem Que Habita a Escuridão (2013)

Sinopse: Através deste poema, Stephen King descreve a gênese daquele que seria um de seus maiores vilões literários o Homem de Preto, Randall Flagg.

Personagens: O Homem de Preto


Donovan’s Brain (1970)

Título original: Donovan’s Brain

Publicado no livro/revista: Moth (1970); The Devil’s Wine (2004)

Sinopse: Para compor este poema, Stephen King se baseou no livro O Cérebro de Donovan (também conhecido como O Cérebro Assassino), de Curt Siodmak, utilizando alguns personagens da história.

Personagens: W.H. Donovan


Silence (1970)

Título original: Silence

Publicado no livro/revista: Moth (1970); The Devil’s Wine (2004)

Sinopse: Trata-se de um poema de doze linhas, bastante simples e que não contém nenhuma personagem. Como o próprio título original sugere, este poema de Stephen King nos fala sobre o silêncio.

Personagens: ———-


In the Keychords of Dawn (1971)

Título original: In the Keychords of Dawn

Publicado no livro/revista: Onan (1971); The Devil’s Wine (2004)

Sinopse: Um curto e estranho poema cujo cerne mescla o tema da música e o amanhecer. É o penúltimo dos seis poemas a ser incluindo na antologia The Devil’s Wine de 2004.

Personagens: ———-


Agosto no Brooklyn (1971)

Título original: Brooklyn August

Publicado no livro/revista: Io (1971); Pesadelos e Paisagens Noturnas (1993)

Sinopse: Um poema que lança um olhar nostálgico sobre o que muitos consideram como os dias de glórias do beisebol como passatempo norte-americano. O auge dos Brooklyn Dodgers serve como eixo de celebração e reflexão nesta prosa.

Personagens: ———-


She Has Gone to Sleep While… (1971)

Título original: She Has Gone to Sleep While…

Publicado no livro/revista: Contraband 1 (1971)

Sinopse: Nesta poema, King menciona elementos que, curiosamente, poderiam ser notados em suas obras mais tarde, como O  Apanhador de Sonhos e Doutor Sono quando cita um “salão empoeirado” ligado à mente.

Personagens: ———-


Woman with Child (1971)

Título original: Woman with Child

Publicado no livro/revista: Contraband 1 (1971)

Sinopse: Em 17 linhas, Stephen King pinta um quadro poético de uma mulher grávida, enquanto ela vai, gradualmente, se levantando de uma banheira.

Personagens: ———-


The Hardcase Speaks (1971)

Título original: The Hardcase Speaks

Publicado no livro/revista: Contraband 2 (1971); The Devil’s Wine (2004)

Sinopse: Este poema contém 60 linhas e, como o título original sugere, fala de um homem violento e “durão”; há algumas pistas no texto que, se interpretadas de certa forma pelos Leitores Constantes, podem apontar que o protagonista desse poema é, assim como em “The Dark Man”, o sempre perigoso Randall Flagg (ele era referido como “hardcase” em A Dança da Morte).

Personagens: ———-


Para Owen (1985)

Título original: For Owen

Publicado no livro/revista: Tripulação de Esqueletos (1985)

Sinopse: Trata-se de um dos dois poemas contidos na antologia Tripulação de Esqueletos. Aqui, Stephen escreve uma curta prosa em homenagem ao seu filho, Owen King.

Personagens: ———-


Paranoico: Um Canto (1985)

Título original: Paranoid: A Chant

Publicado no livro/revista: Tripulação de Esqueletos (1985)

Sinopse: Trata-se de um dos dois poemas contidos na antologia Tripulação de Esqueletos. Nele, um poema surge na mente de um esquizofrênico que, gradualmente, nos leva ao interior de seu cérebro atormentado.

Personagens: ———-


Dino (1994)

Título original: Dino

Publicado no livro/revista: Salt Hill Journal (1994)

Sinopse: Neste poema, Stephen King escreve sobre o polêmico cantor Dean Martin, também conhecido como “Dino”, e sobre sua decadência.

Personagens: Dean Martin


Mostly Old Men (2009)

Título original: Mostly Old Men

Publicado no livro/revista: Tin House (2009)

Sinopse: Stephen King escreve um poema curto (embora ocupe duas páginas) publicado na quadragésima edição (que também é a edição de 10 anos de aniversário) da Tin House. O texto fala sobre mil homens velhos e mil cães.

Personagens: ———-


A Igreja de Ossos (2009)

Título original: The Bone Church

Publicado no livro/revista: Playboy (2009); O Bazar dos Sonhos Ruins (2015)

Sinopse: Neste poema, um homem narra ao seu ouvinte  em troca de bebidas  o que aconteceu durante uma expedição por selvas desconhecidas que estava fadada à tragédia desde o começo.

Personagens: Manning, Revois, Reston, Polgoy


Tommy (2010)

Título original: Tommy

Publicado no livro/revista: Playboy (2010); O Bazar dos Sonhos Ruins (2015)

Sinopse: Neste poema narrativo, um grupo se reúne, no auge dos anos 1960, para o funeral de um amigo hippie, enquanto o texto reflete sobre os inevitáveis efeitos do envelhecimento e da mortalidade.

Personagens: Tommy