A Zona Morta


Título Original: The Dead Zone


Título Traduzido: Zona Morta (19851988); A Zona Morta (2008Presente)


Ano de Publicação: 1979


Páginas: 480 (Edição de 2017 – Suma de Letras)


Tradução: Maria Molina


Data de Publicação nos EUA: xx/08/1979


Personagens: John Smith, Sarah Bracknell, George Bannerman, Greg Stillson, Frank Dodd


Conexões: ‘Salem; Fúria; Sombras da Noite


Personagens Citados: ———-


Sinopse: Johnny Smith, um pacato professor, sofre um horrível acidente que o põe em coma por anos. Quando acorda, ele percebe que adquiriu o poder de ver o futuro de qualquer um que toque. Agora, Johnny ajuda as pessoas e as avisa de potenciais perigos, salvando muitas vidas. Porém, quando aperta a mão de um inescrupuloso homem que pretende concorrer à presidência dos Estados Unidos, Johnny prevê que ele será responsável por um holocausto nuclear caso ganhe. Para o vidente, só há uma drástica solução para o problema. Mas será ele capaz de ir até o fim com este plano?


Adaptações: Na Hora da Zona Morta (1983); O Vidente (20022007)


Derivados: ———-


Disponível no Brasil pelas Editoras: Abril Cultural (1985); Círculo do Livro (1988); Objetiva (2008); Ponto de Leitura (2009); Suma de Letras (2017)


CURIOSIDADES

– O livro é dedicado por King ao filho caçula, Owen.

– Concorreu ao Locus Award em 1980.

– É possível que a história seja inspirada no vidente Peter Hurkos, que afirmava saber de coisas sobre uma pessoa apenas tocando os objetos dela (psicometria). Ele disse que adquiriu tal poder após sofrer uma queda de escada e bater a cabeça.

– Em “Os Simpsons”, no episódio “A Casa dos Horrores XV”, há um segmento chamado “The Ned Zone”, em que Ned Flanders tem um tumor cerebral cirurgicamente removido e passa a ver a morte das pessoas que toca (e que acabam sempre acontecendo).

– Em “Aqua Teen: O Esquadrão Força Total”, no episódio “The Meat Zone”, o personagem Almôndega passa a ver o futuro.

– O repórter Richard Dees mais tarde seria protagonista da história “O Piloto da Noite”, do livro Pesadelos e Paisagens Noturnas. Já o repórter David Bright reapareceria no romance Os Estranhos.

– O nome do personagem David Bright é oriundo de um colega de Stephen da época da faculdade. O verdadeiro Bright escrevia para o jornal universitário “The Maine Campus”, do qual King também fazia parte com a coluna “King’s Garbage Truck”.

– A Feira de Fryeburg, mencionada por Sarah Bracknell, é também citada em Saco de Ossos.

– Frank Dodd, o maníaco que aparece no livro, é mencionado algumas vezes em outras obras de King, como Cujo e It: A Coisa.

– Johnny menciona a cidade de Jerusalem’s Lot numa conversa ao telefone com o pai. Já o xerife Bannerman menciona a cidade de Gates Falls, mencionada no romance bachmaniano Fúria, e palco da história “Último Turno”, da antologia Sombras da Noite.

– No conto “Vovó”, da antologia Tripulação de Esqueletos, o menino George ouve pelo telefone uma conversa entre Henrietta Dodd e outra mulher. Henrietta é mãe de Frank Dodd, e conhece o segredo do assassino.