Os Livros de Bachman


Título Original: The Bachman Books


Título Traduzido: Os Livros de Bachman (1992Presente)


Ano de Publicação: 1985


Páginas: 725 (Edição de 1992 – Francisco Alves)


Tradução: Ruy Jungmann


Data de Publicação nos EUA: 04/10/1985


Personagens: Charlie Decker, Ray Garraty, Bart Dawes, Ben Richards


Conexões: ———-


Personagens Citados: ———-


SinopseOs Livros de Bachman é um compêndio que contém os quatro primeiros romances que Stephen King escreveu utilizando-se do pseudônimo Richard Bachman.

Fúria (Rage, 1977): Charlie Decker é um jovem que está à beira de um colapso mental. Cansado da hipocrisia que o cerca e determinado a provar seu ponto de vista, ele resolve levar uma arma para escola. Charlie, então, toma o comando da sua sala de aula e inicia um jogo psicológico entre seus professores e colegas que, inevitavelmente, alcançará consequências fatais.

A Longa Marcha (The Long Walk, 1979): no futuro, a Longa Marcha, uma competição que reúne cem rapazes, é aguardada com ansiedade nos Estados Unidos todos os anos. Trata-se de uma maratona cujo prêmio é um desejo realizado, seja ele qual for. As regras são simples: durante todo o percurso, o corredor está proibido de parar, e aquele quer for advertido três vezes por andar a menos do que a velocidade requisitada na prova, é eliminado da competição. Seria um bom esporte, se a eliminação não fosse no sentido literal da palavra.

A Auto-Estrada (Roadwork, 1981): enquanto sofre cada vez mais perdas pessoais, Bart Dawes descobre que sua casa está na rota de uma demolição organizada pela Prefeitura Municipal, que pretende construir uma nova autoestrada no lugar. Inconformado com o estatuto que autoriza a cidade a destruir seu lar, Bart resolve dar o troco. Munido com balas, explosivos e muita determinação, ele está preparado para defender sua casa, especialmente por não ter mais nada a perder na vida.

O Sobrevivente (The Running Man, 1982): em 2025, a televisão é mais valorizada do que um prato de comida. Neste cenário de reality shows e sensacionalismo está Ben Richards, um homem comum que resolve se inscrever no programa “O Foragido”, na intenção de comprar remédios para sua filha doente. Segundo as regras do show, o participante será declarado inimigo do estado e perseguido por caçadores implacáveis que não vão parar até matá-lo. Podendo se esconder em qualquer lugar do mundo, Ben deseja apenas sobreviver por tempo suficiente para garantir o prêmio que salvará sua família.


Adaptações: O Sobrevivente (1987)


Derivados: ———-


Disponível no Brasil pelas Editoras: Francisco Alves (1992)


CURIOSIDADES

– O livro foi lançado no ano seguinte à descoberta de que Richard Bachman era Stephen King. Na introdução deste compêndio, Stephen escreve uma introdução intitulada “Por Que Eu Fui Bachman”, onde explica o que o levou a escrever sob um pseudônimo.

– Em 1996, na última edição que incluiria Fúria em Os Livros de Bachman, o autor escreveu uma nova introdução chamada “A Importância de Ser Bachman” (no Brasil, o ensaio foi publicado ao final do romance O Concorrente, publicado pela Suma de Letras em 2006). O compêndio foi lançado naquele ano para coincidir com a publicação de Os Justiceiros.

– Graças ao banimento de Fúria pelo próprio Stephen King, Os Livros de Bachman deixou de ser impresso nos Estados Unidos. A Longa Marcha, A Autoestrada O Concorrente passaram a ser publicados isoladamente.

– No Reino Unido, ainda é possível encontrar edições recentes de Os Livros de Bachman. Contudo, esta versão do compêndio possui apenas três dos quatro romances originais, deixando Fúria de fora.

– No Brasil, a única publicação de Os Livros de Bachman se deu em 1992, pela editora Francisco Alves. Consequentemente, adquirir uma cópia desta edição é a única forma de ler Fúria em português do Brasil. Anos mais tarde, a editora Suma de Letras publicaria novas edições dos romances A Auto-Estrada e O Sobrevivente, agora com os títulos de A Autoestrada e O Concorrente, respectivamente.