Secret Windows


Título Original: Secret Windows


Título Traduzido: ———-


Ano de Publicação: 2000


Páginas: 433 (Edição de 2000 – Book of the Month Club)


Tradução: ———-


Data de Publicação nos EUA: xx/10/2000


Personagens: ———-


Conexões: ———-


Personagens Citados: ———-


SinopseSecret Windows é uma coletânea de ensaios em que King aborda diversos temas. A obra também contém alguns contos do autor, bem como transcrições de entrevistas e palestras.

O livro é dividido nas seguintes seções:

Introduction by Peter Straub: A introdução do livro é escrita por Peter Straub; aqui, Peter reflete sobre a popularidade de King, enaltecendo a mania do Mestre do Horror Moderno de conversar com seus leitores através de prefácios e posfácios, diferentemente da maioria dos escritores.

Dave’s Rag: Na juventude, o irmão adotivo de Stephen, David, publicava e vendia um jornal amador chamado “Dave’s Rag”. O jovem King, ainda inexperiente na arte da escrita, colaborava com alguns contos. Dois deles, “Jumper” e “Rush Call”, são mostrados aqui.

The Horror Market Writer and the Ten Bears – A True Story: Nesta parte, King enumera dez dos principais medos utilizados por contadores de histórias de terror para assustarem seu público, além de dar dicas de publicações interessadas (na época) em escritores iniciantes.

Foreword to Night Shift: Trata-se do prefácio contido na antologia Sombras da Noite, em que King convida o leitor a se aventurar pelas várias histórias daquele livro.

On Becoming a Brand Name: Através de suas próprias experiências do início de sua carreira, King dá alguns conselhos aos seus leitores aspirantes a escritores que buscam reconhecimento.

Horror Fiction: Aqui temos a seção “A Ficção do Terror”, originalmente presente no livro Dança Macabra. Nela, Stephen King analisa alguns dos principais romances escritos algumas décadas antes da publicação dessa obra.

An Evening at the Billerica (Massachusetts) Library: Uma transcrição de uma palestra ministrada por King em 1983, na biblioteca de Billerica, em Massachusetts.

The Ballad of the Flexible Bullet: Uma republicação do conto “A Balada do Projétil Flexível”, presente na antologia Tripulação de Esqueletos.

How It Happened: Neste curto ensaio, King revela suas inspirações para criar o vilão Pennywise e o livro It: A Coisa.

Banned Books and Other Concerns – The Virginia Beach Lecture: Mais uma palestra ministrada pelo autor, desta vez na biblioteca pública de Virginia Beach. Em seu discurso, King debate as polêmicas que levaram vários livros, incluindo alguns seus, a serem banidos das bibliotecas naquela época.

Turning the Thumbscrew on the Reader: Um curto ensaio sobre a avaliação de Stephen King sobre a escrita do romance Misery: Louca Obsessão.

“Ever Et Raw Meat?” and Other Weird Questions: Nesta seção, o autor expõe algumas das correspondências mais hilárias que já recebeu de seus leitores, questionando-o sobre os temas mais bizarros possíveis.

A New Introduction to John Fowles’ The Collector: Reprodução da introdução escrita por Stephen King para o romance O Colecionador, de John Fowles, publicado em 1989.

What Stephen King Does for Love: Neste ensaio, King opina sobre a leitura infanto-juvenil; especificamente sobre o que as crianças e adolescentes realmente querem ler, em paralelo com o material que as escolas os obrigam a ler.

Two Past Midnight – A Note on Secret Window, Secret Garden: Republicação do pequeno prefácio que consta antes da noveleta “Janela Secreta, Secreto Jardim”, na antologia Depois da Meia-Noite.

Introduction to Jack Ketchum’s The Girl Next Door: Reprodução da introdução escrita por King para o romance A Garota da Porta ao Lado, de Jack Ketchum, republicado em 1996.

Great Hookers I Have Known: Em mais um ensaio, King fala, desta vez, sobre as melhores frases de abertura de alguns livros que ele já leu.

A Night at the Royal Festival Hall – Muriel Gray Interviews Stephen King: Aqui temos a transcrição de uma entrevista concedida por King à autora Muriel Gray, durante um evento literário no Royal Festival Hall, em 1998. Dentre os tópicos debatidos estão a crença no Deus católico e a inserção de sexo na ficção.

An Evening with Stephen King: Mais uma transcrição de uma palestra realizada por King. Nela, Stephen fala sobre a inspiração para escrever alguma de suas obras.

In the Deathroom: Aqui temos a primeira publicação do conto “Na Câmara da Morte”, que alguns anos depois ressurgiria na antologia Tudo é Eventual.


Adaptações: ———-


Derivados: ———-


Disponível no Brasil pelas Editoras: ———-


CURIOSIDADES

– O livro não possui dedicatória.

– Por ser um livro majoritariamente de não-ficção e ter sido lançado em outubro de 2000, Secret Windows é considerado uma espécie de “livro-irmão” de Sobre a Escrita.

– A introdução do livro é escrita por Peter Straub, com quem Stephen coescreveu O Talismã e A Casa Negra.

– O ensaio “The Horror Market Writer and the Ten Bears – A True Story” foi publicado, originalmente, na revista Writer’s Digest, em 1973; “Foreword to Night Shift”, na antologia Sombras da Noite, de 1978; “On Becoming a Brand Name”, na Adelina Magazine, em 1980; “Horror Fiction” no livro Dança Macabra, de 1981; “How It Happened”, na Book-Of-The-Month-Club News, em 1986; “Turning the Thumbscrew on the Reader”, na Book-Of-The-Month-Club News, em 1987; “Ever Et Raw Meat?” and Other Weird Questions”, no The New York Times Book Review, de 1987; “What Stephen King Does for Love”, na revista Seventeen, em 1990 e “Two Past Midnight: A Note on Secret Window, Secret Garden” na antologia Depois da Meia-Noite, de 1990.

– As seções “An Evening at the Billerica (Massachusetts) Library”; “Banned Books and Other Concerns: The Virginia Beach Lecture”; “A Night at the Royal Festival Hall: Muriel Gray Interviews Stephen King” e “An Evening with Stephen King” são palestras e entrevistas que ocorreram, respectivamente, nos anos de 1983, 1986, 1998 e 1999.

– Os contos “Jumper” e “Rush Call” foram histórias escritas por King quando criança e publicadas em uma edição do jornal de seu irmão adotivo, o Dave’s Rag, em 1959. Já “A Balada do Projétil Flexível” foi publicada, inicialmente, na The Magazine of Fantasy and Science Fiction, em 1984. Por fim, “Na Câmara da Morte” foi lançada, primeiramente, no audiobook “Blood and Smoke”, de 1999, e em forma escrita na antologia Tudo é Eventual, de 2002.

– As introduções para os livros O Colecionador, de John Fowles, e A Menina da Porta ao Lado, de Jack Ketchum, foram publicadas, respectivamente, em 1989 e 1996.

– As seguintes seções são inéditas: “Introduction by Peter Straub”; “Great Hookers I Have Known”.