Pesadelos e Paisagens Noturnas: Volume II


Título Original: Nightmares & Dreamscapes


Título Traduzido: Pesadelos e Paisagens Noturnas (1997Presente)


Ano de Publicação: 1993


Páginas: 443 (Edição de 2013 – Suma de Letras)


Tradução: M.H.C. Cortês


Data de Publicação nos EUA: 29/09/1993


Personagens: Clyde Umney, Doris Freeman, Katie Weiderman, Sherlock Holmes


Conexões: ———-


Personagens Citados: ———-


SinopsePesadelos e Paisagens Noturnas é a terceira coletânea de contos publicada por King. Ela contém, ao todo, 22 histórias de ficção, um poema e um ensaio de não-ficção sobre beisebol. Em alguns outros países, o livro acabou sendo repartido em dois volumes. No Brasil, isso acontece desde a primeira publicação da obra, em 1997. Confira a seguir a sinopse dos dez textos do segundo volume da antologia…

Estação Chuvosa (Rainy Season, 1989): John e Elise resolvem passar férias na cidade de Willow, mas logo são aconselhados por alguns habitantes a deixarem o local, pois uma perigosa chuva de sapos que ocorre a cada sete anos está prestes a acontecer. Acreditando se tratar de uma “pegadinha” dos moradores, os dois resolvem ficar…

Meu Cavalinho Bonito (My Pretty Pony, 1988): um homem velho, pressentindo sua morte, resolve levar seu neto para um passeio nas colinas atrás de sua casa. Para que seu neto aproveite melhor a vida, o avô decide lhe ensinar algumas filosofias sobre o tempo.

Desculpe, Número Certo (Sorry, Right Number, 1987): Kate recebe uma ligação desesperada de uma estranha mulher alertando-a sobre um perigo iminente. Ela precisará entender a conexão entre a ligação e sua família, ou será tarde demais para salvá-los.

As Pessoas das Dez Horas (The Ten O’Clock People, 1993): pessoas que fumam uma quantidade específica de tabaco passam a enxergar formas horrendas por trás de rostos aparentemente comuns. Desconfiados que os seres estranhos pretendem dominar o mundo, o grupo de fumantes se une com o objetivo de detê-los.

Crouch End (Crouch End, 1980): uma mulher desesperada adentra uma delegacia de Londres afirmando que ela e seu marido ficaram presos em uma dimensão paralela nos subúrbios de Crouch End. Ela conseguiu escapar, mas ele não. Será que os policiais acreditarão nela?

A Casa da Rua Maple (The House On Maple Street, 1993): quatro irmãos descobrem que a casa onde moram está se modificando lentamente em uma estranha coisa metálica. Dispostos a se vingar do padrasto abusivo, os garotos resolvem usar a anomalia a seu favor.

A Quinta Quarta Parte (The Fifth Quarter, 1972): Jerry inicia uma vendeta contra seus cúmplices que deixaram seu amigo Barney morrer durante um assalto. A vingança, porém, não é a única motivação de Jerry, pois cada um de seus alvos carrega parte de um mapa que o levará a um tesouro.

O Caso do Doutor (The Doctor’s Case, 1987): pegando emprestado os personagens de Sir Arthur Conan Doyle, King narra o único caso em que o Dr. Watson esteve um passo à frente de Sherlock Holmes, enquanto o detetive tentava descobrir o assassino de um velho rabugento.

O Último Caso de Umney (Umney’s Last Case, 1993): durante os anos 1930, o detetive Clyde Umney começa a testemunhar estranhos fenômenos ao seu redor. Ele logo percebe que este será o maior caso de sua carreira, e que mudará sua vida para sempre.

Abaixe a Cabeça (Head Down, 1990): neste ensaio de não-ficção, King narra como foi a temporada de 1989 da equipe de seu filho Owen, o Bangor West, durante a competição da Pequena Liga.

Agosto no Brooklyn (Brooklyn August, 1971): um poema que lança um olhar nostálgico sobre o que muitos consideram os dias de glória do beisebol como passatempo norte-americano. O auge dos Brooklyn Dodgers serve como eixo de celebração e reflexão nesta prosa.

O Mendigo e o Diamante (The Beggar and the Diamond, 1993): King encerra a antologia publicando, com suas próprias palavras, uma parábola hindu, que mostra um velho irritado com Deus por ser pobre, e o que acontece quando Ele resolve responder.


Adaptações: Contos da Escuridão – S04E09: Sorry, Right Number (1987); Nightmares & Dreamscapes (2006)


Derivados: ———-


Disponível no Brasil pelas Editoras: Objetiva (1997); Planeta DeAgostini (2004); Objetiva (2005); Ponto de Leitura (2013); Suma de Letras (2013)


CURIOSIDADES

– Pesadelos e Paisagens Noturnas é dedicado à memória do poeta e romancista Thomas Williams.

– “O Último Caso de Umney” foi disponibilizado online por US$ 5 pela Viking Press, três semanas antes do lançamento de Pesadelos e Paisagens Noturnas.

– “O Caso do Doutor” foi, originalmente, publicado na antologia As Novas Aventuras de Sherlock Holmes, em que também contribuíram Neil Gaiman (autor de Deuses Americanos) e Anthony Burgess (de Laranja Mecânica), com histórias sobre o detetive.

– Nas notas do livro, King sugere que “A Quinta Quarta Parte” é de autoria de seu pseudônimo Richard Bachman… ou de George Stark (o vilão de A Metade Sombria).

– De acordo com King, “A Casa na Rua Maple” teve como inspiração um desenho infantil do livro The Mysteries of Harris Burdick, de Chris Van Allsburg.

– Publicado originalmente na antologia New Tales of the Cthulhu Mythos, “Crouch End” é, obviamente, inspirada pelos contos de H.P. Lovecraft.

– Em sua música “Forms on the Other Side of Silence”, a banda de black metal The Axis of Perdition utiliza diversos trechos do conto “Crouch End” na letra.

– “As Pessoas das Dez Horas” foi escrita em apenas três dias. O conto é bastante semelhante ao filme “Eles Vivem”, de John Carpenter, que, por sua vez, é baseado no conto “Eight O’Clock in the Morning”, de Ray Nelson.

– “Desculpe, Número Certo” é um roteiro que King escreveu para um dos episódios da série “Contos da Escuridão” (Tales from the Darkside). Como tal, King decidiu preservar a formatação do texto ao publicá-lo nesta antologia.

– Originalmente, “Meu Cavalinho Bonito” era parte de um capítulo de um romance sobre um assassino profissional que refletia sobre sua infância. Segundo King, a história teria sido assinada por Richard Bachman, mas ele acabou perdendo o interesse pela trama e desistiu de prosseguir.

– Os contos “A Quinta Quarta Parte” e “Estação Chuvosa”, o ensaio “Abaixe a Cabeça” e o poema “Agosto no Brooklyn” foram publicados, original e respectivamente, nas seguintes revistas: Cavalier, Midnight Graffiti, The New Yorker e Io.

– Os contos “Desculpe, Número Certo”; “As Pessoas das Dez Horas”; “A Casa na Rua Maple”; “O Último Caso de Umney” e “O Mendigo e o Diamante” nunca haviam sido publicados antes de Pesadelos e Paisagens Noturnas. Já “Meu Cavalinho Bonito” foi lançado em 1989 em uma edição especial no formato livro de mesa de centro.