O Bazar dos Sonhos Ruins


Título Original: The Bazaar of Bad Dreams


Título Traduzido: O Bazar dos Sonhos Ruins (2017Presente)


Ano de Publicação: 2015


Páginas: 528 (Edição de 2017 – Suma de Letras)


Tradução: Regiane Winarski


Data de Publicação nos EUA: 03/11/2015


Personagens: Pete Simmons, Jim Trusdale, George Hallas, Wesley Smith


Conexões: Hearts in Atlantis; A Torre Negra


Personagens Citados: ———-


SinopseO Bazar dos Sonhos Ruins é a sexta coletânea de contos publicada por King. O livro contém 16 contos e quatro noveletas. Confira a seguir as sinopses das histórias.

Milha 81 (Mile 81, 2011): Pete Simmons escapa dos cuidados de seu irmão mais velho para se aventurar em um posto de parada de uma rodovia do Maine. Lá, o menino encontra bebida e revistas pornográficas deixadas por adolescentes. Pete acaba ficando bêbado e desmaia. Enquanto isso, do lado de fora, uma perua suja de lama e sem ninguém por trás do volante estaciona no posto…

Premium Harmony (Premium Harmony, 2009): a caminho de um supermercado para comprar um presente de aniversário para a sobrinha, Mary inicia uma discussão com seu marido, Ray, sobre a obesidade e o abuso de cigarros dele. Ray já não aguenta mais a ladainha, mas pode ser que este seja seu dia de sorte.

Batman e Robin Têm Uma Discussão (Batman and Robin Have An Altercation, 2012): Sanderson, um homem de meia-idade, leva seu pai acometido pela doença de Alzheimer para almoçar. Apesar de o velho confundi-lo constantemente com outro filho que faleceu, Sanderson continua dedicado a cuidar do pai. No caminho da volta, um momento de lucidez do velho decidirá o destino dos dois.

A Duna (The Dune, 2011): um juiz aposentado chama um advogado para ajudá-lo a concluir seu testamento. O velho conta que decidiu fazer isso por causa de uma duna em uma ilhota litorânea próxima à sua propriedade, que revela o nome de pessoas que estão próximas de morrer, fato que ele descobriu quando era criança.

Garotinho Malvado (Bad Little Kid, 2014): um homem é sentenciado à morte por injeção letal, e aproveita seus últimos dias para explicar ao seu advogado o motivo de ter assassinado uma criança de sete anos. Segundo ele, o garotinho, que tinha cabelo laranja e um irritante chapeuzinho com hélice, não era o que aparentava ser…

Uma Morte (A Death, 2015): em 1889, no território de Dakota, Jim Trusdale, um humilde filho de rancheiro, é acusado e condenado à forca pelo assassinato e estrupo de uma menina de dez anos. A única prova que as autoridades têm é o chapéu de Jim que apareceu na cena do crime. Será o homem inocente? E, se sim, será que conseguirá provar sua inocência antes da sua execução?

A Igreja de Ossos (The Bone Church, 2009): neste poema, um homem narra ao seu ouvinte em troca de bebidas o que aconteceu durante uma expedição por selvas desconhecidas que estava fadada à tragédia desde o começo.

Moralidade (Morality, 2009): Chad e Nona estão passando apuros financeiros. Quando um clérigo aposentado que quer experimentar o pecado antes de morrer faz uma proposta abominável em troca de US$ 200 mil, o casal deve escolher entre manter sua moralidade intacta ou salvar seu futuro.

Vida Após a Morte (Afterlife, 2013): após morrer, o banqueiro William Andrews é recepcionado por Isaac Harris, o encarregado de uma versão altamente burocrática da pós-vida. A partir daí, Harris explica que William tem de escolher entre duas opções que, seja qual for, moldará o destino da sua vida após a morte.

UR (UR, 2009): Wesley Smith é um professor que está determinado a entrar na moda dos aparelhos modernos. Ele, então, decide encomendar um Kindle para ler os livros que tanto ama. Só que, por alguma razão, Wesley recebe um modelo estranho. Para começar, o Kindle é rosa. Além disso, há o “singelo” detalhe de ele exibir obras inexistentes de autores consagrados para download, mas isso, como Wesley virá a descobrir, é apenas a ponta do iceberg.

Herman Wouk Ainda Está Vivo (Herman Wouk is Still Alive, 2011): Brenda leva seus sete filhos e sua amiga Jasmine em uma viagem pela estrada após ganhar uma pequena quantia na loteria. Enquanto isso, Phil e Pauline, velhos poetas e ex-namorados, descem em um posto de parada para almoçar. Logo, uma tragédia unirá todos eles.

Indisposta (Under the Weather, 2011): apesar de sua esposa estar se sentindo indisposta, Brad resolve ir trabalhar mesmo assim. No caminho, ele se recorda dos bons e maus momentos que teve com Ellen, e percebe que faria qualquer coisa para manter seu casamento de pé. Qualquer coisa.

Blockade Billy (Blockade Billy, 2010): um velho treinador de beisebol narra a história de William “Blockade Billy” Blakely, um jogador da pequena liga que acabou sendo chamado para integrar a equipe dos New Jersey Titans. Apesar de seu comportamento inocente e de demonstrar ser um incrível jogador, conquistando o amor da torcida, Billy guardava um segredo sombrio.

Mister Delícia (Mister Yummy, 2015): em um asilo para idosos, Ollie conta ao amigo Dave que ultimamente tem visto a figura de um belo jovem musculoso com quem costumava flertar na juventude, o “Mister Delícia”. Ollie acredita que trata-se de um prenúncio para sua morte, mas Dave se mostra incrédulo.

Tommy (Tommy, 2010): neste poema narrativo, um grupo se reúne, no auge dos anos 1960, para o funeral de um amigo hippie, enquanto o texto reflete sobre os inevitáveis efeitos do envelhecimento e da mortalidade.

O Pequeno Deus Verde da Agonia (The Little Green God of Agony, 2011): um velho ricaço, preso a uma cama após um acidente de avião, se queixa de horríveis dores que nunca passam, apesar do tratamento que vem recebendo. Por isso, ele chama um reverendo para ajudá-lo. O clérigo explica a bizarra origem das dores do ricaço e os riscos de tentar salvá-lo. Será que ele aceitará?

Aquele Ônibus É Outro Mundo (That Bus Is Another World, 2014): Wilson está correndo contra o tempo; ele acaba de chegar de viagem a Nova York para um encontro de negócios. Porém, toda espécie de azar parece estar em seu caminho, incluindo a do tipo sangrento.

Obituários (Obits, 2015): após ter feito sucesso escrevendo um obituário falso e irônico de um falecido ator, o jornalista Michael Anderson, que vem lutando para encontrar um emprego, aceita, muito a contragosto, o cargo de escrever obituários reais para uma webzine sensacionalista. Quando as coisas começam a dar errado, Michael resolve apaziguar seu estresse escrevendo obituários de pessoas vivas. Então, as coisas começam a dar realmente errado.

Fogos de Artifício e Bebedeira (Drunken Fireworks, 2015): uma rivalidade surge entre duas famílias quando o caipira Alden McCausland tenta impressionar seu vizinho ítalo-americano com um festival de fogos de artifício no Dia da Independência norte-americana. A cada ano que passa, os dois duelam para ver quem tem os melhores fogos, até que a disputa fica perigosa. Explosivamente perigosa.

Trovão de Verão (Summer Thunder, 2013): um holocausto nuclear acometeu o planeta deixando poucos sobreviventes. Robinson, seu vizinho Timlin e o cachorro Gandalf são um dos poucos sortudos. Porém, eles logo percebem uma inevitável verdade.


Adaptações: ———-


Derivados: ———-


Disponível no Brasil pelas Editoras: Suma de Letras (2017)


CURIOSIDADES

– A noveleta “Milha 81” é dedicada a Nye Willden e Doug Allen que, segundo King, compraram suas primeiras histórias. “Premium Harmony” é dedicado ao autor Raymond Carver, que inspirou King a escrever o conto; “Batman e Robin Têm Uma Discussão” é dedicado ao escritor John Irving; “A Duna” é dedicado ao escritor de contos de terror W.F. Harvey; “Garotinho Malvado” e “O Pequeno Deus Verde da Agonia” são dedicados ao médico e pesquisador Russ Dorr.

– “Uma Morte” é dedicado ao falecido autor de faroeste Elmore Leonard; “A Igreja de Ossos” é dedicado a Jimmy Smith, colega da época da universidade que leu a primeira versão deste poema; “Moralidade” é dedicado a Jim Sprouse; “Vida Após a Morte” é dedicado ao falecido amigo Surendra Patel; “UR” é dedicado a Ralph Vicinanza, agente literário de King, que organizou a parceria com a Amazon que resultou nesta noveleta.

– “Herman Wouk Ainda Está Vivo” é dedicado ao filho Owen King e ao próprio escritor Herman Wouk; “Indisposta” é dedicado ao filho Joe Hill; “Blockade Billy” é dedicado a Flip Thompson, “amigo e receptor do ensino médio”; “Mister Delícia” é dedicado ao falecido autor Michael McDowell, que morreu de AIDS em 1999. Ele também era conhecido pelo roteiro do filme “Os Fantasmas Se Divertem”, de Tim Burton; o poema “Tommy” é dedicado a “D.F.”; “Aquele Ônibus É Outro Mundo” é dedicado ao jornalista e romancista Hesh Kestin.

– “Obituários” é dedicado ao autor Stewart O’Nan, com quem King colaborou no livro Faithful e na noveleta “A Face in the Crowd”; “Fogos de Artifício e Bebedeira” é dedicado a Marshall Dodge, um humorista nascido no Maine, falecido em 1982; e “Trovão de Verão” é dedicado a Kurt Sutter, criador da série “Sons of Anarchy”, e a Richard Chizmar, com quem King colaborou algumas vezes, especialmente no romance A Pequena Caixa de Gwendy.

– “Milha 81” foi, originalmente, publicado no formato e-book em setembro de 2011. Além da história, King incluiu um trecho do romance Novembro de 63, que seria lançado alguns meses depois. No Brasil, a história também foi vendida em e-book pela editora Foglio, em 2014. A versão da noveleta em O Bazar dos Sonhos Ruins, todavia, contém acréscimos e alterações.

– O conto “Premium Harmony” ocorre em Castle Rock. É dito que a cidade está quase deserta e abandonada.

– O conto “A Duna” foi publicado, originalmente, na revista literária “Granta”, em 2011. A editora Alfaguara publicou a edição no Brasil como “Granta – Medidas Extremas”, em 2012, com o conto de King.

– A noveleta “Garotinho Malvado” foi publicada, inicialmente, como um e-book exclusivo para os públicos alemão e francês. King tomou essa decisão por se sentir agradecido com a recepção calorosa que recebeu desses países durante sua turnê do livro Doutor Sono.

– De acordo com o autor, o conto “Uma Morte” foi inspirado pelo romance The Hair of Harold Roux, de Thomas Williams. Livro que, segundo King, é “o melhor romance sobre escrever já escrito”.

– Uma versão inicial do poema “A Igreja de Ossos” foi escrita por King nos anos 1960; ela foi lida por um dos colegas de Stephen durante um encontro na Universidade do Maine. O texto, inclusive, foi inspirado pelos poemas narrativos de Robert Browning, como “My Last Duchess”. Browning também é autor de “Childe Roland to the Dark Tower Came”, que inspirou Stephen King a escrever sua magnum opus, A Torre Negra.

– Conforme o autor, o conto “Moralidade” reflete muitas das decisões questionáveis que ele tomou na juventude para ganhar uns trocados, como escrever trabalhos para alguns colegas (o que era considerada uma transgressão acadêmica) e, ocasionalmente, furtar de lojas.

– “Vida Após a Morte” foi lido na íntegra por King durante uma palestra na Universidade de Massachusetts Lowell, em dezembro de 2012. Segundo ele, o conto carrega algumas de suas meditações a respeito do pós-vida.

– O conto “Vida Após a Morte” faz referências a eventos reais, como a crise financeira de 2007 e 2008 do banco Goldman Sachs, bem como a tragédia que matou 146 trabalhadores da fábrica de vestuário feminino Triangle Shirtwaist. O personagem Isaac Harris, inclusive, é baseado no dono da fábrica.

– A noveleta “UR” foi fruto de uma parceria entre Stephen King e a Amazon que, na época, lançava seu aparelho Kindle, que permite aos seus usuários lerem livros digitais e outros textos. Segundo King, ele escreveu a história simplesmente por gostar dela, e não porque estava interessado nos ganhos (embora ele tenha faturado cerca de US$ 80 mil com a noveleta).

– “O Pequeno Deus Verde da Agonia” foi adaptado em forma de história em quadrinhos pelo artista Dennis Calero. O lançamento ocorreu no site oficial de Stephen King com os capítulos sendo liberados às segundas, quartas e sextas-feiras, a partir de 15 de outubro de 2012. A HQ em inglês pode ser lida neste link.

– King afirma que a inspiração por trás de “Aquele Ônibus É Outro Mundo” veio do pesado tráfego das ruas de Paris, na época em que ele promovia Doutor Sono na França.

– O conto “Herman Wouk Ainda Está Vivo”, que venceu Bram Stoker Award de 2011, na categoria de Melhor Conto, fala, secundiariamente, sobre a longevidade do autor e vencedor do Pullitzer, Herman Wouk. O escritor viveria mais oito anos após a publicação do conto. Ele morreu em 17 de maio de 2019, aos 103 anos.

– Excluindo Com Sangue (que lida com noveletas), O Bazar dos Sonhos Ruins é a única antologia de contos que, até o momento, não teve qualquer uma de suas histórias adaptadas para o cinema, streaming ou para a TV.

– O conto “Moralidade” foi publicado, originalmente, na edição de julho de 2009 da Esquire; “Premium Harmony” na edição de novembro de 2009 da revista The New Yorker; o conto “A Duna” na edição outonal de 2011 da revista literária Granta; “Herman Wouk Ainda Está Vivo”, na edição de maio de 2011 da The Atlantic; “Batman e Robin Têm Uma Discussão” na edição de setembro de 2012 da Harper’s Magazine; “Vida Após a Morte” na edição de junho de 2013 da Tin House; “Aquele Ônibus É Outro Mundo” na edição de agosto de 2014 da Esquire e “Uma Morte” surgiu, inicialmente, na edição de março de 2015 da The New Yorker.

– Os poemas “A Igreja de Ossos” e “Tommy” foram inicialmente lançados, respectivamente, nas edições de novembro de 2009 e março de 2010 da Playboy norte-americana.

– Os contos “Mister Delícia” e “Obituários” são os únicos textos inéditos da coletânea.

– As noveletas “Milha 81”, “Garotinho Malvado” e “UR” foram lançadas anteriormente a O Bazar de Sonhos Ruins no formato e-book. “Blockade Billy”, por sua vez, foi publicado em formato de capa dura em uma edição que também continha “Moralidade”.

– O conto “Indisposta” saiu, primeiramente, na edição norte-americana em brochura de Escuridão Total Sem Estrelas. Já o conto “Fogos de Artifício e Bebedeira”, foi lançado no formato audiobook cinco meses antes de King publicar O Bazar dos Sonhos Ruins.

– Os contos “O Deus Verde da Agonia” e “Trovão de Verão” foram lançados, respectivamente, nas antologias A Book of Horrors e Turn Down the Lights, antes de aparecerem em O Bazar dos Sonhos Ruins.


CURIOSIDADES COM SPOILERS

– Em “UR”, o protagonista Wesley Smith é, em determinando momento da história, abordado pelos Homens Baixos de Casacos Amarelos vistos na antologia Hearts in Atlantis. Além disso, sempre que Wesley utiliza a função “UR” do Kindle, ele vê brevemente na tela a Torre Negra piscar.

– Stephen King se torna personagem de sua própria história em “Blockade Billy”. O início da noveleta mostra um velho treinador de beisebol sendo entrevistado por um certo “Sr. King”.