The Plant: Zenith Rising


Título Original: The Plant: Zenith Rising


Título Traduzido: ———-


Ano de Publicação: 2000


Páginas: 199 (Edição de 1997 – Philtrum Press)


Tradução: ———-


Data de Publicação nos EUA: xx/07/2000 a xx/12/2000


Personagens: John Kenton, Carlos Deitweller, Sandra Jackson, Tina Barfield


Conexões: ———-


Personagens Citados: ———-


Sinopse: A editora Zenith House está à beira de fechar as postas quando Carlos Detweiller, um excêntrico autor, envia-lhes o manuscrito de um livro chamado “True Tales of Demon Infestations”, contendo detalhes de magias horríveis e fotos extremamente gráficas e violentas dos “feitiços”. A editora, além de recusar o manuscrito de Carlos, envia a polícia à residência dele, o que deixa o escritor furioso. Como vingança, Carlos envia para a Zenith uma misteriosa planta que, a princípio, traz boa sorte à editora, mas, como sempre, todo sucesso tem seu preço.


Adaptações: ———-


Derivados: ———-


Disponível no Brasil pelas Editoras: ———-


CURIOSIDADES

The Plant: Zenith Rising é o único romance que Stephen King publicou e não terminou.

– Originalmente, King havia escrito três partes do romance nos anos de 1982, 1983 e 1985, publicando-os pela Philtrum Press (sua própria editora) em tiragens limitadas que ele enviava aos seus amigos mais próximos, como presentes de Natal. Após a terceira parte, King resolveu parar o romance na época, porque, de acordo com o próprio autor, outros projetos tomaram conta de sua vida.

– Em 2000, inspirado pelo sucesso de vendas de sua noveleta “Andando na Bala” no formato e-book, King resolveu lançar The Plant no mesmo formato entre julho e dezembro daquele ano. Além das três partes originais do romance (que nesta nova versão foram reeditadas em quatro partes), King publicou mais duas partes inéditas, totalizando seis.

– Para a publicação do e-book, King escreveu uma carta aberta em que explicava como seria a comercialização da história. Para cada capítulo, seria cobrada uma taxa de US$ 1. O leitor, através de um “sistema de honra”, deveria decidir entre pagar o dólar, ou fazer o download dos capítulos sem pagar. Caso a quantidade de “não-pagantes” ultrapassasse 25%, King pararia a publicação da história. Infelizmente, foi o que aconteceu e, desde então, o autor jamais voltou a escrever a história.

– Apesar do “prejuízo”, King disse que faturou quase meio milhão de dólares com as vendas do e-book.

– As seis partes da história podem ser baixadas em inglês gratuitamente através do site oficial do autor, neste link.