Carrie: The Musical


Adaptação de: Carrie, a Estranha (1974)


Título Original: Carrie: The Musical


Ano de Produção: 1988


Duração: 120 minutos


Data de Estreia: 13/02/1988


Elenco: Barbara Cook, Charlotte D’Amboise, Paul Gyngell, Linzi Hateley


Direção: Terry Hands


Sinopse: Carrietta White é uma adolescente que sofre bullying constante na escola onde estuda. Ela possui o rosto cheio de espinhas, veste roupas de segunda mão e, ainda por cima, possui uma mãe que é uma fanática religiosa. Toda a dor e raiva que Carrie reprime finalmente explode, e ela descobre que tem o dom da telecinesia; ela pode mover objetos com a força da mente. A moça, todavia, nem desconfia que está prestes a sofrer uma cruel brincadeira arquitetada por seus colegas de sala, que se arrependerão amargamente de terem despertado a fúria de Carrie.


CURIOSIDADES

– O espetáculo foi massacrado pela crítica. Algumas das reclamações eram direcionadas à falta de qualidade das canções, do figurino e da cenografia pobre.

– “Carrie: The Musical” estreou primeiramente na cidade inglesa de Stratford-upon-Avon, cuja encenação ficou a cargo da Royal Shakespeare Company. A peça estreou em 13 de fevereiro de 1988, e permaneceu em cartaz por mais quatro semanas. Depois, o espetáculo foi levado aos Estados Unidos, onde estreou em 28 de abril no Virginia Theatre, na Broadway. Desta vez, “Carrie: The Musical” só durou cinco apresentações antes de finalmente ser cancelado.

– Diz-se que o orçamento da peça foi de US$ 8 milhões.

– A atriz Barbara Cook, que interpretou Margareth White nas apresentações na Inglaterra, quase morreu decapitada por um pedaço do cenário durante a transição de uma cena para outra. Algumas versões do incidente dizem que a atriz estava má posicionada, enquanto outras afirmam que o cenário estava com defeito. O susto fez com que Cook desistisse de continuar no elenco da peça. Na apresentação nos Estados Unidos, ela acabou substituída por Betty Buckley, que deu vida à Srta. Collins, professora de educação física de Carrie na adaptação cinematográfica de Brian De Palma (no livro, a personagem se chama Rita Desjardin). 

– Stephen King compareceu com Tabitha King na estreia da peça nos Estados Unidos.

– Um revival do musical foi realizado em 2012, com direção de Stafford Arima e músicas de Michael Gore. O espetáculo conseguiu ser razoavelmente melhor que seu antecessor, de acordo com a crítica especializada.