Os Vampiros de Salem


Adaptação do Livro: ‘Salem (‘Salem’s Lot, 1975)


Adaptação do Conto: ———-


Título Original: Salem’s Lot


Ano de Produção: 1979


Duração: 183 minutos


Episódios: 02


Data de Estreia nos EUA: 17/11/1979


Data de Estreia no Brasil: ———-


Elenco: David Soul, James Mason, Lance Kerwin, Bonnie Bedelia, Reggie Nalder


Direção: Tobe Hooper


Sinopse: Quando menino, Ben Mears ficou traumatizado com os horrores escondidos na Mansão Marsten, localizada em sua cidade natal de Jerusalem’s Lot. Agora adulto, Ben resolve voltar à cidade para escrever um livro sobre a mansão, a fim de superar seus antigos medos. Porém, ele mal desconfia que agora a Mansão Marsten é habitada por criaturas com caninos afiados e um singular desgosto pela luz do sol. Com seu número de aliados decrescendo rapidamente, Ben percebe que tem pouco tempo para acabar com a ameaça, ou logo ‘Salem’s Lot estará infestada de vampiros.


Disponível no Brasil em: VHS, DVD, Streaming (Darkflix)


EPISÓDIOS

01- Parte I (Part I): Com a intenção de escrever um livro sobre a infame Mansão Marsten, uma propriedade velha e supostamente mal-assombrada, o romancista Ben Mears retorna à sua pacata cidade natal de Jerusalem’s Lot, no Maine, após muitos anos fora. No local, Ben descobre que a mansão já está ocupada por Richard Straker, um homem enigmático que abre uma loja de antiguidades, enquanto espera seu parceiro, Kurt Barlow, chegar à cidade para ajudá-lo. Nesse ínterim, os habitantes de ‘Salem vão sumindo gradualmente. Ben, que desde que chegou à cidade conquistou tantas amizades quanto inimizades, começa a suspeitar que os ocupantes da Mansão Marsten tenham algo a ver com os desaparecimentos.

02- Parte II (Part II): Os habitantes de ‘Salem’s Lot continuam a morrer um após o outro. Ben Mears, seu antigo professor Jason Burke e o Dr. Bill Norton percebem que a cidade está infestada de vampiros. Ciente de que não tem muito tempo para evitar uma aniquilação, Ben reúne toda a sua coragem para entrar na Mansão Marsten, o covil secreto das criaturas, iniciar o confronto derradeiro entre as forças do bem e do mal, e impedir que ‘Salem’s Lot se torne para sempre um santuário dos sugadores de sangue.


CURIOSIDADES

– O diretor George A. Romero estava cotado para dirigir uma adaptação cinematográfica de ‘Salem, mas após os anúncios dos filmes “Drácula” (1979), de John Badham, e “Nosferatu” (1979), de Werner Herzog, a Warner Bros. decidiu transformar “Salem’s Lot” em uma minissérie para TV. Consequentemente, Romero desistiu de dirigir, acreditando que não conseguiria fazer a adaptação que queria devido às restrições da televisão.

– O filme termina na pequena cidade de Ximico, Guatemala. A cidade não existe de verdade.

– O produtor Richard Kobritz decidiu pôr Tobe Hooper na cadeira de diretor após ver uma exibição do mais famoso filme de Hooper, “O Massacre da Serra Elétrica” (1974).

– O exterior da Mansão Marsten era, na verdade, uma fachada ampliada construída sobre outra casa menor na colina que já existia. No total, a fachada custou à produção cerca de US$ 100 mil dólares para ser construída.

– Última produção em que o compositor Harry Sukman trabalhou antes de sua morte em 1984. A trilha sonora foi indicada ao Emmy.

– Numa entrevista para revista Fangoria, Reggie Nalder (Barlow) disse que ficou meio desapontado com a minissérie, porque cenas extras com o ator na pele do vampiro foram cortadas.

– Após a minissérie ser exibida na CBS e obter um excelente ibope, houve conversas para continuar a história numa série de TV. A ideia de transformar ‘Salem num seriado, porém, nunca se materializou.

– Larry Cohen escreveu o rascunho para uma versão cinematográfica de ‘Salem, mas o produtor Richard Kobritz afirmou que o tratamento de Cohen era péssimo. Ele escolheu Paul Monash para escrever o roteiro da versão televisionada. Cohen entrou na Justiça para ter seu nome incluso nos créditos, mas sua apelação foi rejeitada.

– Esta foi a primeira adaptação baseada numa obra de Stephen King (e segunda, ao todo), a ser feita para TV em vez do cinema.

– O título do romance ‘Salem’s Lot inclui um apóstrofo na frente da palavra Salem, visto que se trata da diminuição do nome original da cidade (Jerusalem’s Lot). Para evitar confusão na adaptação da minissérie, a cidade é, na maioria das vezes, citada como Salem’s Lot, sendo o primeiro apóstrofo ignorado no título do filme.

– O custo de produção do interior da Mansão Marsten foi de US$ 70 mil.

– Numa entrevista com Reggie Nalder, o ator contou que as lentes de contato e a maquiagem pesada que precisou usar para o papel de Kurt Barlow lhe causavam dores, e levaram um bom tempo para serem colocadas.

– O jipe que Ben dirige é um modelo Wrangler CJ-5.

– Numa entrevista, Tobe Hooper disse que a maquiagem de Reggie Nalder tinha que ser constantemente retocada, porque teimava em cair quando o ator representava em frente às câmeras. Hooper explicou que o final com Barlow no caixão requisitou várias tomadas para poder capturar a maquiagem intacta.

– A placa da cidade que aparece no começo indica que ‘Salem’s Lot tem uma população de 2.013 almas.

– James Mason estrelou a minissérie com a esposa Clarissa Kaye-Mason.

– Em certo ponto, Mike Ryerson diz a Jason Burke “durma como os mortos, professor…”. Esta frase é uma referência à poesia de George Seferis.

– Ao ser lançada na Espanha, a minissérie teve seu título traduzido para “Phantasma II”, dando a entender, erroneamente, que se tratava de uma sequência do filme “Phantasm” (1979).


CURIOSIDADES COM SPOILERS

– O maior problema que divide fãs do romance e da minissérie é o fato de Barlow ser mostrado como um monstro parecido com Nosferatu. No romance, King o descreve de modo mais similar à Drácula. Numa entrevista, o produtor Richard Kobritz admitiu que a decisão de deixá-lo mais horrendo e monstruoso veio da preocupação de que um vilão falador e romântico talvez não fosse suficientemente assustador.


TRAILER