A Dança da Morte


Adaptação do Livro: A Dança da Morte (The Stand, 1978)


Adaptação do Conto: ———-


Título Original: The Stand


Ano de Produção: 1994


Duração: 364 minutos


Episódios: 04


Data de Estreia nos EUA: 08/05/1994


Data de Estreia no Brasil: ———-


Elenco: Gary Sinise, Molly Ringwald, Jamey Sheridan, Rob Lowe, Shawnee Smith


Direção: Mick Garris


Sinopse: Em razão de uma grande ruptura de contenção num laboratório militar norte-americano, um vírus sintético e mortal se propaga rapidamente. A tentativa de evitar o pior é inútil e o “Capitão Viajante” se espalha pelo mundo em pouco tempo, dizimando 99% da humanidade. O 1% que se mostrou completamente imune ao vírus tem sonhos com Abagail Freemantle, uma idosa que mora perto de um milharal no Nebraska, e que parece estar sendo guiada por Deus. Outras pessoas, porém, passam a sonhar com uma criatura demoníaca que assume o nome de Randall Flagg. Enquanto Flagg reúne seguidores em Las Vegas, Mãe Abagail prepara seu próprio grupo de resistência, pois ela sabe que uma batalha derradeira entre o bem e o mal é inevitável.


Disponível no Brasil em: VHS, DVD, Streaming (Darkflix)


EPISÓDIOS

01- A Praga (The Plague): Quando um vírus letal escapa de um laboratório governamental, poucos se provam imunes aos seus efeitos. Com sintomas parecidos com os de uma simples gripe, aqueles que entram em contato com o “Capitão Viajante” rapidamente morrem. Um dos sobreviventes é Stu Redman, um frentista do Texas. Por resistir à doença, o rapaz é mantido em uma instalação do governo em Vermont, enquanto médicos tentam determinar o motivo de sua imunidade. Outros ilesos à praga incluem Frannie Goldsmith, que mora com o pai; Nick Andros, um surdo-mudo; Larry Underwood, um roqueiro; e Lloyd Henreid, um assassino que está preso. Os poucos sobreviventes começam a sonhar com duas entidades Mãe Abagail, que parece estar sendo guiada por Deus, e Randall Flagg, uma criatura demoníaca que deseja dominar o que restou da humanidade.

02- Os Sonhos (The Dreams): A praga do Capitão Viajante levou 99% da população mundial. As forças do bem e do mal lentamente tomam forma. Aqueles que sonham com Mãe Abagail rumam para encontrá-la no Nebraska. Stu se junta a Frannie e a outros sobreviventes, incluindo Harold Lauder, um rapaz estranho que parece ser obcecado pela moça. Quando Nick e a primeira leva de sobreviventes chegam à fazenda de Abagail, ela os orienta a continuarem viajando até o Colorado, onde devem criar uma comunidade. Enquanto isso, Randall Flagg liberta Lloyd e exige sua lealdade. Através de sonhos, o vilão também recruta Nadine Cross, que estava viajando ao lado de Larry Underwood.

03- A Traição (The Betrayal): Centenas de pessoas se concentram em Boulder, no Colorado. Randall Flagg, porém, envia Nadine para se infiltrar no grupo, seduzir Harold e utilizar os ciúmes que o rapaz sente por Fran para convencê-lo a se vingar dos seguidores de Mãe Abagail. Quando os cidadãos da Zona Livre de Boulder começavam a organizar suas vidas, Abagail desaparece. Os residentes passam a se preocupar com o que Randall Flagg, que montou base em Las Vegas, está tramando. Consequentemente, o conselho de Boulder decide enviar três espiões para o oeste.

04- A Prontidão (The Stand): O confronto final entre o bem e o mal se aproxima. Tom obtém informações em Vegas e tenta voltar ileso a Boulder. Com a morte de Mãe Abagail e de vários membros do comitê assassinados em uma explosão, Stu, Larry, Glen e Ralph decidem viajar rumo a Vegas, após terem sido instruídos por Abagail em seu leito de morte. Nadine e Harold partem para se reunir com Flagg, mas o vilão tem planos bastante distintos para cada um deles. Em Vegas, os seguidores começam a duvidar da liderança de Flagg, ao mesmo tempo em que o Homem da Lata de Lixo prepara um final explosivo para o embate entre Flagg e a Resistência.


CURIOSIDADES

– Miguel Ferrer (Lloyd Henreid) queria interpretar Randall Flagg, mas Stephen King precisava de alguém que o público não conhecesse. O papel, então, foi oferecido a Jamey Sheridan, que era amigo de Ferrer. Ao ouvir dizer que Sheridan estava indeciso, Ferrer o convenceu a aceitar a oportunidade.

– O papel do juiz Richard Farris foi oferecido originalmente a Moses Gunn, que precisou recusar por motivos de saúde. Ossie Davis o substituiu.

– Muito da minissérie foi filmado nos velhos estúdios de som de Osmond, em Orem, Utah.

– A casa da Mãe Abagail e o milharal foram construídos em escala integral num estúdio de som.

– O set da fazenda da Mãe Abagail era composto por uma árvore em tamanho real, toneladas de lama e grama. O céu foi pintado em um painel que cercava todo o estúdio.

– Os diretores de arte precisavam descobrir como o famoso brinquedo da bola de bilhar mágica funcionava para uma certa cena. Eles ligaram para a Mattel para saber como proceder, mas a empresa se recusou a divulgar o segredo do brinquedo.

– Algumas estatísticas: a versão norte-americana do livro possui 1.441 páginas; o roteiro tem 460 páginas contendo 125 personagens com falas; a minissérie foi filmada em seis estados durante 100 dias

– Em certo momento, Randall Flagg diz a frase “Pleased to meet you, Lloyd. Hope you guess my name,” (Prazer em conhecê-lo, Lloyd, espero que adivinhe o meu nome), ao que um confuso Lloyd responde “Quê?”. Flagg, então, responde “É só uma referência clássica”. O vilão está, obviamente, fazendo alusão à música “Sympathy for the Devil”, dos Rolling Stones.

– Por anos, uma adaptação cinematográfica, que seria dirigida por George A. Romero, foi planejada. Stephen King escreveu vários rascunhos que coubessem na duração de um longa-metragem comum. Quando ele percebeu que não conseguia encurtar a história o suficiente, a dupla considerou quebrá-la em dois filmes. A ideia só seguiu adiante quando foi oferecida a King a oportunidade de transformar “A Dança da Morte” em uma minissérie de televisão. A esta altura, Romero já havia partido do projeto.

– O patrulheiro do Texas chamado Joe Bob é interpretado pelo ator e comediante John Bloom, cujo personagem mais famoso foi Joe Bob Briggs. Briggs é um crítico de filmes de terror, suspense e fantasia, que costuma maratonar diversas séries cinematográficas. Bloom chegou a escrever um livro sobre sua carreira no qual Stephen King contribuiu com um prefácio.

– O poema proferido pelo general Starkey, que inclui as frases “And what rough beast, its hour come round at last, Slouches towards Bethlehem to be born?”, são do poema “The Second Coming”, de William Butler Yeats.

– Atores inicialmente considerados para o papel de Flagg foram Christopher Walken, Willem Dafoe, Jeff Goldblum e James Woods. A produção, contudo, acabou resolvendo dar o papel a um ator menos conhecido.

– O cassino-hotel onde Randall Flagg e seus comparsas ficam é uma versão reformada do cassino-hotel “Biff’s”, que pertenceu ao personagem Biff Tannen, visto na Hill Valley alternativa de “De Volta para o Futuro – Parte II” (1989).

– O cajado que Stu usa após quebrar a perna é o mesmo utilizado por André Linoge na minissérie “A Tempestade do Século” (1999), e por Johnny Smith na série “O Vidente” (2002-2007).

– A estação de rádio em Arnette menciona uma canção de Kathi Kamen Goldmark. Kathi foi uma grande amiga de King e fundadora da banda “The Rock Bottom Remainders”, da qual o autor fez parte.

– Em determinada cena, Flagg menciona ter posto “Russ Dorr” no comando de uma missão de reconhecimento. Russ Dorr foi um médico e grande amigo de Stephen King, que o ajudou por 40 anos em pesquisas essenciais para que o autor escrevesse seus livros.

– A personagem Rae Flowers, interpretada pela não-creditada Kathy Bates, era, na verdade, um homem no romance. Anos antes, Bates havia ganhado um Oscar por sua interpretação de Annie Wilkes, em “Louca Obsessão” (1990). Um anos após “A Dança da Morte”, ela contabilizaria sua terceira aparição em adaptações baseadas em histórias de King ao protagonizar “Eclipse Total” (1995).

– O personagem favorito de Stephen King, tanto no livro quanto na minissérie, é Lloyd Henreid (Miguel Ferrer).

– O canal ABC queria que Rob Lowe interpretasse Larry Underwood.

– A tomada em que o carro quase atropela a cabeça de Nick Andros (Rob Lowe) foi filmada de trás para frente.

– Na primeira cena do segundo episódio, o diretor Mick Garris fez Harold Lauder (Corin Nemec) dirigir um Cadillac para mostrar que o personagem não usava as mortes das pessoas para obter vantagem.

– A cena em que a mão de Flagg se inclina para trás foi feita usando maquiagem na palma da mão esquerda de Jamey Sheridan, para fazê-la parecer as costas de sua mão direita.

– A cena em que Glen Bateman (Ray Walston) fala com uma barata é exclusiva da adaptação; ela foi baseada numa cena similar do filme “Glória Feita de Sangue” (1957), de Stanley Kubrick.


CURIOSIDADES COM SPOILERS

– Para a cena da crucificação em Las Vegas, a ABC pediu ao desenhista de produção Nelson Coates para pegar leve com a imagem Cristã.

– O diretor Sam Raimi, responsável por longas como a trilogia “Uma Noite Alucinante”, a trilogia “Homem-Aranha” e “Doutor Estranho no Multiverso da Loucura”, faz uma rápida aparição na minissérie no papel de Bobby Terry, o capanga que sem querer desfigura o juiz Farris (e é morto por Flagg, que queria o corpo intacto).


TRAILER