O Passageiro do Futuro


Adaptação do Livro: ———-


Adaptação do Conto: O Homem do Cortador de Grama (The Lawnmower Man, 1975)


Título Original: The Lawnmower Man


Ano de Produção: 1992


Duração: 108 minutos


Data de Estreia nos EUA: 06/03/1992


Data de Estreia no Brasil: 28/08/1992


Elenco: Pierce Brosnan, Jeff Fahey, Dean Norris, Jenny Wright, Jeremy Slate, Austin O’Brien


Direção: Brett Leonard


Sinopse: O cientista Lawrence Angelo vem se tornando pioneiro em experimentos envolvendo realidade virtual e drogas que estimulam a inteligência. Sua mais nova cobaia é Jobe, um simples jardineiro com deficiência intelectual. O rapaz é submetido a um extenso cronograma de aprendizado, e rapidamente se torna brilhante. Conforme vai ficando mais inteligente, Jobe se rebela e passa a ter suas próprias ideias sobre como as pesquisas devem continuar. Para o horror de Angelo, ele percebe que está perdendo o controle sobre seu experimento, cuja principal ambição logo se torna dominar o planeta através do mundo virtual.


Disponível no Brasil em: VHS, DVD


CURIOSIDADES

– Nos anos 1990, a New Line Cinema era dona dos direitos cinematográficos do conto “O Homem do Cortador de Grama”. A produtora também possuía um roteiro intitulado “Cyber God”, cujo foco era a história que se vê neste filme. Em um gesto “apelão”, a New Line decidiu juntar os dois elementos e lançar o longa-metragem com uma premissa totalmente distinta da ideia de Stephen King, aproveitando-se apenas do nome do autor para promovê-lo. O resultado foi que King ficou tão furioso com a New Line (que chamava agora o filme de “Stephen King’s The Lawnmower Man”), que processou a produtora. A Justiça decidiu dar ganho de causa a King, e a New Line foi obrigada a pagar ao escritor US$ 10 mil em danos, além de retirar o nome dele do título do filme e de qualquer material de marketing.

– Para não dizer que “O Passageiro do Futuro” não possui elementos do conto original, temos os seguintes detalhes aproveitados: um vilão que usa um cortador de grama; os policiais Goodwin e Cooley, bem como o diálogo entre os dois sobre um pedaço do corpo de um homem ter aterrissado num bebedouro para pássaros; e o personagem secundário Harold Parkette, que na história de King era o protagonista.

– Em outra referência à obra de King, o Dr. Angelo trabalha para uma empresa chamada VSI, que secretamente é financiada pela “Oficina”, a agência governamental que persegue Charlie McGee no romance A Incendiária (e no filme “Chamas da Vingança”). A “Oficina” também é citada no romance Os Estranhos.

– Último filme do ator Jeremy Slate.

– Quando Dr. Angelo estimula o cérebro de Jobe usando realidade virtual, os símbolos que surgem na frente do rapaz são sinais cabalistas com escrita hebraica.

– No roteiro, o cabelo de Jobe era ruivo. No filme, o cabelo foi mudado para loiro porque ruivo não parecia uma cor natural em Jeff Fahey.

– A primeira cena gravada foi a do personagem de Pierce Brosnan se encontrando com executivos do governo.

– Um cortador de grama comandado por controle remoto foi construído especialmente para este filme.

– O tempo total de cenas com efeitos especiais gerados por computador é de oito minutos. Elas foram criadas por sete pessoas durante oito meses com um orçamento de US$ 500 mil dólares.


TRAILER