Lembranças de um Verão


Adaptação do Livro: ———-


Adaptação da Noveleta: Low Men in Yellow Coats (1999); Heavenly Shades of Night Are Falling (1999)


Título Original: Hearts in Atlantis


Ano de Produção: 2001


Duração: 101 minutos


Data de Estreia nos EUA: 28/09/2001


Data de Estreia no Brasil: 25/01/2002


Elenco: Anthony Hopkins, Anton Yelchin, Hope Davis, Mika Boorem, David Morse, Alan Tudyk


Direção: Scott Hicks


Sinopse: Após a morte de um amigo, o fotógrafo Bobby Garfield recebe um pacote cujo conteúdo é bastante familiar uma luva de beisebol. O objeto traz à tona lembranças de quando Bobby era apenas um garoto, e morava com a mãe em um pequeno apartamento. Certo dia, um estranho forasteiro chamado Ted Brautigan chegou para alugar um dos quartos, e logo criou uma doce amizade com Bobby. O menino, porém, acaba descobrindo que há homens perigosos à procura de Ted, porque o velhinho tem um dom incrível; um dom que mudaria sua vida para todo sempre.


Disponível no Brasil em: VHS, DVD, Streaming (HBO GO, Darkflix)


CURIOSIDADES

– No começo do filme, Ted menciona o Policial da Biblioteca. É uma referência à história de King que aparece na antologia Depois da Meia-Noite.

– Jeremy Sumpter era a escolha original para o papel de Bobby Garfield.

– Anthony Hopkins contou que a decisão de aceitar o papel veio através de um dejà vú que sentiu. Certa manhã, alguém veio à sua casa entregar o roteiro de um filme, e ele viu que a capa continha o nome do roteirista William Goldman (o mesmo de “Lembranças de um Verão”). Hopkins se refere ao momento em que recebeu o roteiro de “Um Passe de Mágica” (1978).

– Hope Davis (Liz Garfield) e Anton Yelchin (Bobby) também interpretaram mãe e filho no filme “Charlie: Um Grande Garoto” (2007).

– De acordo com o diretor Scott Hicks, o número 11 que aparece na janela ao fim do filme significa que Bobby se recordou de suas aventuras com Ted em meros 11 segundos, antes que a condensação na janela evaporasse.

– Primeiro filme para o cinema de Anton Yelchin.

– Diferentemente do que Stephen King estipula em sua antologia, a “Atlantis” do filme, segundo o diretor Scott Hicks, significa o domínio eternamente perdido da infância e da inocência quando se cresce.

– Anthony Hopkins baseou sua interpretação de Ted Brautigan em seu avô materno, que, segundo ele, sempre lhe encorajou e incentivou quando era criança.

– Brie Larson, a futura Capitã Marvel, fez testes para o papel de Carol Gerber. Na época, ela tinha 11 anos.

– Mais uma história de King adaptada pela produtora Castle Rock Entertainment.


CURIOSIDADES COM SPOILERS

– Mika Boorem interpreta tanto Carol Gerber (jovem), quanto a filha da personagem, Molly.

Contém spoilers do livro: A história na qual o filme é baseado contém numerosas referências à saga A Torre Negra. Muitas mudanças precisaram ser feitas na hora de adaptá-la para apagar qualquer ligação com a magnum opus de Stephen King. A produção acreditava que o público ficaria confuso se as referências fossem deixadas. Por exemplo, os “homens baixos de casacos amarelos” a serviço do Rei Rubro foram simplesmente modificados para agentes do governo que queriam usar os poderes de Ted para outros propósitos.

– Apesar de ser majoritariamente baseado na noveleta “Low Men in Yellow Coats”, o filme também adapta levemente a última seção da antologia Hearts in Atlantis, “Heavenly Shades of Night Are Falling”, especificamente nas partes em que temos Bobby Garfield como adulto.

– Na cena em que Liz pede perdão a Bobby por entregar Ted, a música que toca ao fundo é “Twilight Time” do grupo The Platters. A canção é citada na antologia de King. Parte da letra, inclusive, é o título da última história de Hearts in Atlantis (“Heavenly Shades of Night Are Falling”).

Contém spoilers do livro: O obituário que Bobby lê sobre a morte de Sully diz que ele morreu durante um engarrafamento. É exatamente assim que o personagem falece no livro, durante a noveleta “Why We’re in Vietnam”, embora o filme não mostre.


TRAILER