It: A Coisa – Capítulo Um


Adaptação do Livro: It: A Coisa (It, 1986)


Adaptação do Conto: ———-


Título Original: It: Chapter One


Ano de Produção: 2017


Duração: 135 minutos


Data de Estreia nos EUA: 08/09/2017


Data de Estreia no Brasil: 07/09/2017


Elenco: Bill Skarsgård, Jaeden Martell, Sophia Lillis, Finn Wolfhard, Chosen Jacobs, Wyatt Oleff


Direção: Andy Muschietti


Sinopse: Em 1989, sete crianças de Derry são perseguidas por uma entidade demoníaca conhecida como “Pennywise”. A criatura se disfarça de palhaço para atrair suas presas e vem sendo a responsável pelo desaparecimento de diversas crianças da cidade. Sem poderem contar com a ajuda dos adultos, que parecem cegos ante a influência de Pennywise, Bill, Beverly, Ben, Eddie, Richie, Mike e Stan se unem visando a encontrar o esconderijo da Coisa e derrotá-la. A tarefa, todavia, não será nada fácil, porque o monstro consegue mudar de forma e utilizará isso para explorar os maiores medos dos sete amigos.


Disponível no Brasil em: DVD, Blu-Ray, Streaming (Netflix), VOD (Google Play, Microsoft Store, YouTube, iTunes)


CURIOSIDADES

– “It: A Coisa – Capítulo Um” é a adaptação baseada numa história de Stephen King mais lucrativa da história. Em sua estada nos cinemas, o filme arrecadou impressionantes US$ 700 milhões ao redor do mundo, tornando-se, também, o filme de terror mais assistido de todos os tempos.

– Pennywise tem somente quatro minutos de diálogo no filme inteiro.

– Muitos dos xingamentos entre Eddie e Richie foram improvisados pelos atores-mirins.

– Para sua atuação como Pennywise, Bill Skarsgård escolheu interpretá-lo de maneira animalesca e instintiva.

– Enquanto dirigia a caminho de seu teste de elenco, Bill Skarsgård, que havia pintado a cara com maquiagem de palhaço, começou a praticar possíveis risadas para Pennywise, o que assustou quem quer que fosse passando por perto do carro do ator.

– Em comparação à minissérie de 1990, o filme apresenta um figurino para Pennywise mais fiel ao que é descrito por Stephen King em seu romance.

– Ao serem perguntados sobre quais atores eles gostariam que interpretassem as versões adultas de seus personagens, Sophia Lillis e Finn Wolfhard responderam, respectivamente, Jessica Chastain e Bill Hader. Ambos acabaram escalados para a sequência.

– O palhaço Pennywise leva 27 anos para hibernar e voltar a atacar. Curiosamente, 27 anos é justamente o tempo que separa a minissérie “It: Uma Obra-Prima do Medo” (1990) deste filme.

– Os Irmãos Duffer queriam dirigir este filme quando ele ainda estava em pré-desenvolvimento, mas, na época, ainda não eram muito conhecidos em Hollywood. Poucos anos depois, a dupla estourou com o seriado “Stranger Things”, na Netflix, que presta diversas homenagens à obra de Stephen King.

– Bill Skarsgård se preocupou em ser extremamente educado e gentil com as crianças para não assustá-las além do que deveria.

– Varios cartazes de películas do fim dos anos 1980 podem ser vistos ao longo do filme, como “Os Fantasmas se Divertem” (1988); “Gremlins” (1984); “Batman” (1989); “Máquina Mortífera 2” (1989); e “A Hora do Pesadelo 5: O Maior Horror de Freddy” (1989).

– A ideia de utilizar o personagem Freddy Krueger como uma das manifestações da Coisa foi ventilada, mas, no fim, a produção resolveu se manter aos medos mais clássicos dos personagens.

– Wyatt Oleff e Jack Dylan Grazer fizeram testes para o papel de Bill, mas acabaram, respectivamente, interpretando Stan e Eddie. Já Jaeden Martell, que ficou com o papel de Bill, havia feito teste para interpretar Eddie.

– Os finalistas para o papel de Pennywise, após Will Poulter deixar o projeto, foram Bill Skarsgård e Hugo Weaving (o Elrond de “O Senhor dos Anéis”; Agente Smith de “Matrix”). Weaving, entretanto, não conseguiu inserir uma veia brincalhona no personagem, deixando-o puramente assustador. Bill Skarsgård, por outro lado, conseguiu.

– O diretor Andy Muschietti solicitou que Bill Skarsgård se mantivesse afastado do elenco principal o tanto quanto possível, para que houvesse um clima mais assustador entre ele e as crianças. Apesar das boas intenções do diretor, Skarsgård admitiu que se sentiu muito solitário e triste por não estar participando das conversas e da diversão.

– No início do desenvolvimento do filme, a produção convidou Tim Curry para reprisar o papel de Pennywise, mas o ator, considerando-se velho demais, recusou.

– Antes que Andy Muschietti assumisse como diretor, o posto estava nas mãos de Cary Joji Fukunaga. Na época, o único ator que Fukunaga escolhera e que “sobreviveu” ao casting de Muschietti foi Finn Wolfhard.

– A palavra “fuck” é proferida 60 vezes durante o filme.


CURIOSIDADES COM SPOILERS

– Apesar de a tartaruga Maturin não constar nos filmes, uma versão em brinquedo de uma tartaruga pode ser vista no Capítulo Um.

– Quando Richie entra no aposento cheio de manequins de palhaços, um dos bonecos tem o mesmo figurino que Tim Curry usou na minissérie “It: Uma Obra-Prima do Medo” (1990).

– Embora a parte com os personagens jovens se passe entre 1957 e 1958 no livro de Stephen King, ela ocorre entre 1988 e 1989 no filme.

– Uma cena deletada do filme revela que Henry Bowers assassina todos os seus amigos após matar o pai, o que explica o motivo de ele estar sozinho no clímax do filme.

– Há uma tomada alternativa para a abertura do filme (que é uma óbvia brincadeira) em que Georgie consegue recuperar o seu barquinho de papel, deixando um Pennywise frustrado para trás.

– Quando Georgie perde seu barquinho de papel, ele diz: “Bill vai me matar”, o que é irônico, já que o ator que interpreta Pennywise se chama Bill.

– Na cena em que Pennywise conversa com Georgie, é possível perceber que, enquanto o monstro está nas sombras, seus olhos são amarelados. Quando ele se aproxima do menino, eles se tornam azuis.

– Quando Ben está na biblioteca lendo sobre o passado de Derry, é possível ver ao fundo uma mulher idosa virando o rosto para o menino e sorrindo maliciosamente, indicando que aquela é mais uma personificação de Pennywise, que está observando o garoto bem de perto.

– Após o fim do juramento entre os membros do Clube dos Otários, os primeiros a irem embora são Stan e Eddie. Eles são, justamente, os únicos membros do grupo que acabam morrendo por causa de Pennywise.

– A cena em que Pennywise salta para fora da projeção dos slides é uma homenagem à noveleta “O Cão da Fotografia”, que possui uma premissa similar ao gesto do palhaço demoníaco neste filme.


TRAILER