A Maldição de Quicksilver


Adaptação do Livro: ———-


Adaptação do Conto: A Dentadura Mecânica (Chattery Teeth, 1992)


Título Original: Quicksilver Highway


Ano de Produção: 1997


Duração: 90 minutos


Data de Estreia nos EUA: 13/05/1997


Data de Estreia no Brasil: ———-


Elenco: Christopher Lloyd, Matt Frewer, Raphael Sbarge, Missy Crider, Silas Weir Mitchell


Direção: Mick Garris


Sinopse: Seguindo a linha de “Creepshow”, mas em menor escala, “A Maldição de Quicksilver” traz um misterioso homem chamado Aaron Quicksilver abordando pessoas perdidas nas estradas dos Estados Unidos para lhes contar histórias terríveis. Em sua primeira narrativa, Quicksilver relata o caso de um homem que compra uma dentadura mecânica de brinquedo numa loja de conveniência. No caminho para casa, ele resolve dar carona a um rapaz que se revela um bandido. O criminoso, porém, não esperava que sua vítima estivesse armada… com uma dentadura mecânica! No segundo conto, Quicksilver apresenta a tragédia de um homem que deve encontrar uma forma de parar sua mão, visto que ela criou vida própria e está tentando matar seu dono.


Disponível no Brasil em: VHS


CURIOSIDADES

– Matt Frewer não precisou fazer testes para o filme. Amigo de Mick Garris, ele simplesmente recebeu uma ligação do diretor para participar do filme.

– Foi ideia de Christopher Lloyd fazer seu personagem comer morangos.

– Mick Garris assistiu a vários documentários sobre cirurgias plásticas como forma de pesquisa para o segmento “A Política do Corpo”.

– O longa foi filmado em 24 dias.

– Christopher Lloyd buscou inspiração em “Hamlet” para compôr seu personagem.

– Mick Garris levou a dentadura mecânica de brinquedo para casa após o término das filmagens.

– O diretor Mick Garris faz uma ponta no filme interpretando um cirurgião no corredor do hospital. Além disso, vários amigos e familiares dele aparecem na sequência inicial do segmento “A Política do Corpo”.

– O segmento “A Dentadura Mecânica” é baseada num conto de Stephen King, já “A Política do Corpo” é uma adaptação de uma história de Clive Barker. Ambos os escritores fizeram pontinhas no filme “Sonâmbulos” (1992), também dirigido por Mick Garris.


TRAILER